domingo, 21 de julho de 2013

Pudim de bolacha e cuajada com cobertura de frutos vermelhos açucarados

.....uma sobremesa às fatias.......este PUDIM......
 
 
  E o que continua a apetecer são mesmo as refeições leves e frescas!!!!....o mesmo acontece com as sobremesas.....querem-se deliciosas e refrescantes mas também de confeção rápida, para podermos aproveitar o nosso tempo em família e desfrutar do verão....
 
  Depois de um passeio noturno com uma temperatura de 28ºC e algum ventinho à mistura.....o regresso a casa trouxe-me vontade de preparar algo doce para a sobremesa de hoje.....lembrei-me de um pudim....e dando uma olhadela pela despensa lá estava a CUAJADA a chamar por mim!
*Na Bimby fiz este pudim que em 10 minutos estava pronto para passar a noite ao fresquinho....e hoje saiu da forma para fazer as nossas delicias!
 
 
 


Ingredientes:

6 bolachas de canela, ou maria, ou digestivas..... ( usei Chiquilin )
1 ovo
1 litro de leite magro
1 saqueta de pudim de baunilha ( usei boca doce )
1 saqueta de cuajada
8 colheres de sopa de açucar mal cheias ou equivalente em adoçante
1 c. de chá de canela ( de sopa se não usar bolachas de canela )
1 c. de chá de aroma de baunilha
Q.b. de geleia ou doce a gosto * para a forma


Preparação:

No copo da Bimby triturar as bolachas 5 seg. vel. 7;
Acrescentar os restantes ingredientes e programar 8 min. 90ºC vel. 4;

* Pincelar uma forma de bolo inglês com geleia ou doce e verter o preparado na mesma;
**Levar ao frigorifico pelo menos durante 3 horas;


Cobertura:

Frutos vermelhos q.b.
Açucar q.b.

Deixar os ingredientes numa taça durante uma hora para fazer calda




Desenforme e sirva as fatias simples ou com alguma cobertura a gosto!!!!




       DELICIOSO MESMO!!!
 



 Um pouco de história.....

   Na Grã-Bretanha e em alguns países da Commonwealth, pudding ("pudim") é uma denominação genérica para sobremesa.
 
Os pudins antigos são apresentados em forma de massa sólida, constituída pela mistura de vários ingredientes unidos por uma liga que pode incluir farinha de trigo (como no Pudim de Yorkshire), sangue (pudim preto), ovos (pudim de pão) ou uma mistura de gordura e farinha ou algum outro cereal (pudim de ameixa). Estes tipos de pudim podem ser assados, cozidos ou fervidos. Este tipo ainda é comum em vários lugares, especialmente na Grã-Bretanha e podem ser o prato principal de uma refeição ou a sobremesa.
Como prato principal, pudins cozidos eram uma refeição comum a bordo dos navios da Marinha Real nos séculos XVIII e XIX, e constituía-se no modo usual pelo qual as rações diárias de farinha e gordura eram preparadas.
Muitos pudins de sobremesa deste tipo lembram bolos, mas são mais húmidos e geralmente servidos em bocados numa tigela, em vez de fatias, acompanhado de manjar ou sorvete. Este é o tipo de prato que a palavra pudim evoca na Austrália (por exemplo, o pudim de Natal ou a forma britânica do pudim de chocolate). Embora outros pratos sejam denominados pudins na Austrália (por exemplo, o pudim de arroz ou o pudim instantâneo, os quais pertencem à segunda categoria, abaixo), em tais casos a palavra é quase sempre qualificada com um adjetivo.

O tipo mais novo de pudim tanto pode ser um prato de sobremesa como ser consumido sozinho. O preparo habitual faz com que o açúcar e outros ingredientes sejam solidificados por meio de algum agente estrutural gelificante como amido de milho, gelatina, ovos, tapioca e outras féculas.
 Os pudins, nascidos nos navios da Marinha Real nos séculos XVIII e XIX, com a mistura de farinha e gordura evoluíram com o passar do tempo, até que chegasse a receita popularmente conhecida hoje.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pudim



 Fonte: Adaptado de  http://oclubedobolinho.blogspot.pt/