segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A Nel na cozinha das maravilhas - Listagem dos participantes no passatempo Pimensor

E chegou o momento de revelar quem venceu o passatempo da Pimensor-Flor das Hortas em parceria com o Blog A Nel na cozinha das maravilhas.
Foi com muita satisfação que vi a listagem com 122 participações.

As participações foram sorteadas pelo método ” Random.org ” depois de terem sido numeradas por ordem de chegada.









E quem venceu foi:



A participante nº  -62 Elsa Moreira

Parabéns!!! aguardo que me envie os seus dados para o email: anelnacozinhadasmaravilhas@gmail.com afim de que se proceda ao envio do lote de produtos para a sua residência.
Tem 48 horas para enviar os seus dados e se tal não acontecer farei um novo sorteio no dia 3 de Outubro.


Grata a todos aqueles que participaram neste passatempo e que ficaram a conhecer melhor o Blog e a Pimensor!!!

Nel




domingo, 29 de setembro de 2013

Bolo de mel, azeite e canela em base de pêra

.....guardas-me uma fatia.....???

  Depois de uma sobremesa escolhida e preparada pela filhota para assinalar o Dia Mundial do coração.....uns lindos corações de melancia acompanhados de uvas e um pouco de chantilly em tulipas de baunilha...eis que falta algo saudável e bom para um lanche de Outono....num dia cinzento, ventoso e algo frio!!!!
  Resolvi juntar o bom azeite alentejano feito com a azeitona dos olivais do pai, o mel puro que a tia oferece, a canela de aroma inigualável....a farinha integral que aguardava a algum tempo numa lata colorida.....tirei pêras maduras da fruteira.....e o resultado adivinhava-se excelente a partir do momento em que o aroma destas maravilhas se espalhou pela casa!!!!!!!!
  A filhota atenta....ao ver o bolo sair do forno diz: - Tão lindo mãe! ..... vamos partir???..... ao cortar a primeira fatia e ver a base de pêra logo ficou desconfiada e algo aborrecida, - .....não gosto da pêra assim cozida no bolo!!!.....mas quero provar.....!!!! Ainda morno provou e: - ....hummmmm que bom....mas agora não tenho fome...guardas-me uma fatia????
 Em forma de bolo inglês o resultado foi lindo.....a textura e sabor indescritível em palavras......." um sabor à antiga " ..... daqueles bolinhos que viamos as nossas mães e avós fazer......a cor dourada diz tudo!!!!


Ao pequeno almoço dão-me pêras
Ao jantar pêras me dão
Ao almoço pão e pêras
Ao jantar pêras e pão




Ingredientes:

4 ovos 
100 gr de açucar amarelo
100 gr de mel
100 gr de farinha integral
100 gr de farinha normal
3 colheres de sopa de azeite
1 pitada de canela
1 c. sopa rasa de fermento em pó
1 iogurte natural magro
3/4 pêras pequenas

*Sementes de sésamo q.b.



 Bimby

Preparação:

Pulverize o açucar na Bimby 5 seg. vel. 9 ( reserve );
Pulverize as farinhas e o fermento 10 seg. vel. 9 ( reserve );

Deite os ovos no copo da Bimby, junte o açucar e a canela e programe uns segundos até obter um creme;
Adicione o iogurte e o azeite e programe 15 seg. vel 4 ;
Belo bucal vá adicionando as farinhas com o fermento com a máquina em funcionamento na vel. 2/3 - deixe bater até obter um creme homogéneo;
Se necessário leve até à vel. 4;

Unte uma forma de bolo inglês - usei spray Espiga
Deite uma pequena camada de massa na forma;
Coloque as pêras laminadas, sem caroços mas com casca;
Cubra com a restante massa e espalhe sementes de sésamo sobre todo o bolo;

**Leve a forno pré-aquecido a 180ºC




Uma bolo fofo e suave....




.....numa base húmida e algo cremosa......


Uma maravilha para um dia de Outono!!!!!






Não esqueçam......saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....






Fonte: Adaptado do blog Xandaspot






sábado, 28 de setembro de 2013

Bife à Santa Beatriz

...acompanhado de um delicioso molho de café!!!


   Há uns anos atrás existia um " sítio " em Campo Maior....excelente para essa época, onde se degustava um prato de sabor inigualável.....os bifes à Santa Beatriz.....que faziam as delicias de quem aquele " sítio " frequentava.....!!!!! muitas vezes pude saborear tal iguaria.....mas desde então....e já lá vão uns bons anos, nunca mais tinha comido este prato.......!!!!!!!!
  Mexendo e remexendo nas minhas estantes....encontrei um pequeno livrinho de 1997 chamado Grandes Cafés Grandes Momentos, edição de Gustavo de Almeida Ribeiro, para Delta Cafés.....onde me deparei com esta receita maravilhosa que hoje vos deixo.
Esta receita desperta em mim só as melhores recordações,.....da minha terra Campo Maior!!!


  Não vos posso contar como nasceu esta receita nem quem lhe deu nome, pois não tenho dados para isso......mas sim vos posso deixar a história de Santa Beatriz da Silva.
Sem dúvida esta iguaria deverá o seu nome aquela que é a Santa da minha terra...dos Campomaiorenses!!!!!



Ingredientes:


3 bifes da vazia
1 café expresso
Q.b. de margarina vegetal liquida
Q.b. de pimenta
Q.b. de flor de sal Rui Simeão Tavira Sal
1/2 pacote de creme de soja ( a receita original é com natas )



Nesta receita usei:


Preparação:


Tempere a carne com flor de sal e pimenta;
Frite-a em margarina com o lume forte para dourar e ficar mal passada no interior;
Junte o creme de soja e o café;
Deixe o molho engrossar;

* Sirva bem quente


Acompanhe este prato com Batata Frita em rodelas A Saloinha



Estaladiças e deliciosas!!!!!



Complete o prato com ananás ou outra fruta a gosto......



Não esqueçam...saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......


Saber mais.....


Santa Beatriz da Silva (Campo Maior, 14241Toledo, 9 de Agosto de 1492), nascida D. Beatriz de Menezes da Silva, foi uma nobre portuguesa e santa católica.
Beatriz era a oitava filha de D. Rui Gomes da Silva, alcaide da vila fronteiriça de Campo Maior, e de D. Isabel de Menezes, Condessa de Portalegre, filha de D. Pedro de Menezes, conde de Vila Real; assim, por via materna, descendia não só dessa casa senhorial, como também das dos condes de Ourém e Barcelos, linhagens antiquíssimas que tinham no Rei D. Sancho I de Portugal o seu remoto antepassado. Era, ainda, irmã do frade franciscano Beato Amadeu da Silva.
D. Pedro de Menezes teria dado a mão da sua filha Isabel ao cavaleiro Rui Gomes da Silva, após este participar com bravura na tomada de Ceuta, tendo aí permanecido a cumprir o serviço militar. Há quem defenda, por isso, que a jovem Beatriz possa ter nascido naquela praça-forte magrebina e não no Alentejo como é dito por muitos.
Descendente de reis e neta de senhor tão influente, foi desde cedo foi preparada para a vida na Corte, tornando-se dama da infanta D. Isabel, Rainha de Castela e Leão, filha do infante D. João, o penúltimo dos filhos do Rei D. João I de Portugal, a qual era quatro anos mais nova que Beatriz.
Ao que parece, Beatriz da Silva seria uma jovem de grande beleza, conforme testemunha um relato da época: «além de vir de sangue real, era mui graciosa donzela e excedia a todas em formosura e gentileza».
Em 1447, contava a infanta D. Isabel dezanove anos, o seu tio D. Pedro, Duque de Coimbra, regente do reino, promoveu os seus esponsais com João II de Castela, que então se achava viúvo. Uma vez rainha, Isabel, ambiciosa, começou por afastar a influência do todo-poderoso condestável de Castela, D. Álvaro de Luna, e não tardou a criar intrigas na corte, algumas das quais envolvendo a jovem Beatriz, cuja beleza não passara despercebida. Embora fosse ama e confidente da rainha, tal não impediu que Isabel se enciumasse daquela, maquinando contra a sua própria vida.
Assim, segundo reza a lenda, teria fechado Beatriz num estreito baú, onde eventualmente a falta de oxigénio acabaria por ceifar lhe a vida. Durante três dias andou desaparecida, até que o seu tio, D. João de Menezes, que também se achava na corte, estranhando a sua ausência, teria questionado a rainha sobre o paradeiro da sobrinha, tendo esta conduzido-o ao baú onde a encarcerara, certa de encontrar já um cadáver.
Para seu grande espanto, Beatriz tinha sobrevivido – segundo se diz, por haver invocado a Virgem Maria, tendo esta aparecido-lhe e comunicado que a salvaria, se esta fundasse uma ordem religiosa que celebrasse o mistério da Imaculada Conceição.
Beatriz acabou por perdoar à rainha, que se arrependera, e retirou-se da Corte, ingressando num mosteiro em Toledo. Aí viveu monasticamente, sem contudo tomar as ordens sacras, preparando-se a ela mesma, e a um pequeno grupo de outras monjas, para ingressar na nova ordem que planeava fundar.
Não foi fácil criar a Ordem, mas com o apoio da rainha Isabel, a Católica, filha da rainha portuguesa D. Isabel, conseguiu enfim estabelecer a Ordem da Imaculada Conceição, trajando de azul e branco (as cores de Nossa Senhora da Conceição), destinado unicamente à contemplação. A bula Inter Universa, que autorizava a constituição das Concepcionistas, foi expedida enfim pelo Papa Inocêncio VIII em 1489.
Beatriz faleceu em Toledo três anos mais tarde. Cedo ganhou fama de santa, sendo cultuada pelo povo mesmo antes ainda de a Santa Sé a santificar. De facto, a Igreja Católica só a elevou aos altares já no século XX, quando o Papa Pio XI, em 28 de Julho de 1926, lhe reconhece o título de beata e aprova enfim o culto que já lhe era devido, desde há muito, pelos leigos. Por fim, em 3 de Outubro de 1976, o Papa Paulo VI canonizou-a, declarando-a santa. É celebrada no dia 1 de Setembro,2 sendo particularmente reverenciada em Campo Maior, Portugal, e em Espanha, onde instituiu a sua obra e faleceu; só aí se situam mais de 90 conventos da Ordem Concepcionista, que conta com cerca de 120 casas monásticas espalhadas pela Europa e América Latina.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Massa Pizza Hut alta e fofa Bimby

Não há como uma pizza caseira.....!!!!!

  Por vontade da minha princesa grande o cardápio semanal incluíria pizza sempre.....mas a verdade é que isso não acontece!!!....no entanto desde que tenho a minha ajudante das maravilhas as pizzas vão desfilando coloridas e cheirosas pela nossa cozinha!!!!!
 Fazem-se tão rápido, ficam tão boas e tão económicas que ir comprar feitas até é pecado.....não se podem comparar!!!!
Foi a primeira vez que fiz este tipo de massa alta e fofa.....confesso que somos perdidos por Pan Pizza da Pizza Hut, passo a publicidade, mas aqui por perto a que existia fechou.....resolvi então pesquisar uma receita e encontrei a tal especial no cantinho A Cozinha da Elsa.... que já conhecia.....e que adoro!!!!
 A receita da Elsa rendeu-me uma pizza grande e uma média pois não deixei a massa demasiado alta.....para o caso de não agradar e parecer estar a comer só pão,.....ficou hiper-mega boa...." hummmmm mãe que boa.....prova a minha" - dizia a filhota!!!!! Estava de tal forma boa que nem a consegui fotografar....apenas a grande teve direito a ser retratada para vos mostrar.
Ficaram tão simples e tão saborosas.....vou repetir pois ficou aprovadíssima esta massa!!!!! 



Ingredientes para a massa:

200 gr de água
3 c. de sopa de leite em pó ( usei marca branca )
1 c. de sopa de açúcar branco
2 c. de sopa de azeite
1 c. de chá de flor de sal Flor das Hortas
400 grs de farinha ( usei branca de neve )
1 saqueta de Fermento em pó


Preparação na Bimby:

Deite a água, a saqueta de fermento, o açúcar, o leite em pó e o azeite no copo da Bimby e programe 1 min./temp.37ºC vel. 3;
Junte a farinha e a flor de sal e programe 2 min, na velocidade Espiga;
Retire a massa do copo;
Passe a massa para uma superfície lisa e divida a massa conforme o tamanho de pizzas que queira fazer;
Com as mãos estique suavemente a massa até obter uma forma arredondada;
Deixe levedar durante 30 minutos ou um pouco mais tapada com um pano;
Passe a massa para um tabuleiro sem a mexer muito;



Ingredientes para o recheio da pizza fruta e mar:

Polpa de tomate para pizzas Flor das Hortas
Oregãos folhas Flor das Hortas
Queijo ralado para pizzas
Ananás de lata ou fresco
Banana
Delicias do mar

Nesta receita usei:





*No final da levedação recheie a gosto: 
- a 1ª camada de tomate
- a 2ª camada de queijo
- a 3ª camada com delicias, banana e ananás
- a 4ª camada novamente queijo
- por fim polvilhar com oregãos

 **Levar ao forno a 180ºC até que o queijo fique derretido - não é necessário pré-aquecer o forno




Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....



Saber mais....

Se existe um prato que é quase uma unanimidade nacional na aceitação é a pizza. E sempre que falamos nela, lembramos dos italianos. Mas não foram eles que inventaram essa delícia, nem ela surgiu com as características que conhecemos: massa fina, molho de tomate, queijo derretido, recheio e uma pitada de orégano por cima. 

Diz a história que a primeira pizza apareceu há mais de 6 mil anos e era apenas uma fina camada de massa conhecida como “pão de Abrahão”, que os hebreus e egípcios consumiam. Ela se parecia com nosso pão sírio atual e também era chamada de “piscea”, daí o nome pizza . 
Os italianos, milhares de anos depois, incrementaram a pizza com o tomate, e ela era consumida dobrada ao meio como se fosse um sanduíche. Sua disseminação aconteceu durante a segunda metade do século XIX, em 1889, com dom Raffaele Espósito, um padeiro napolitano que servia o rei Umberto I e a rainha Margherita e, para agradar e inovar o cardápio, resolveu adicionar à massa, mussarela, tomate e manjericão, ingredientes que reproduziam as cores da bandeira italiana. E, em homenagem à rainha, ele batizou sua receita com o nome de pizza Margherita.

Na seqüência, padeiros mais criativos começaram a inovar e colocaram na pizza outros ingredientes, como o alho, o alicce e peixes da região. 
A fama de Nápoles correu o mundo e, assim, surgiu a primeira pizzaria: a Port'Alba. Ela era um grande ponto de encontro de artistas da época. Entre eles, estava Alexandre Dumas, que até mesmo citou em uma de suas obras algumas variações da pizza. Por muito tempo, ela era vendida em padarias e barracas de rua e consumida no café da manhã. De Nápoles para o resto do mundo foi “um pulo”, pois os imigrantes a levaram para vários países e a popularizaram. 

Ela chegou aos EUA, assim como ao Brasil, por intermédio dos imigrantes italianos. Por muito tempo, só se encontravam pizzarias nos redutos e colônias italianas. Hoje, essa famosa delícia está em qualquer lugar das cidades. 
O Dia da Pizza é comemorado em 10 de julho, desde 1985, em São Paulo. A data foi instituída pelo então secretário de turismo, Caio Luís de Carvalho, por ocasião de um concurso estadual que elegeria as 10 melhores receitas de mussarela e margherita. Empolgado com o sucesso do evento, ele escolheu a data de seu encerramento, 10 de julho, como data oficial de comemoração 

http://www.velhosamigos.com.br/datasespeciais/diapizza.html



Fonte da receita: Blog A cozinha da Elsa


quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Carne de Porco à Alentejana

...mais uma maravilha alentejana....


   A cozinha do meu lindo e dourado alentejo, é das cozinhas nacionais que mais aprecio, acho que já comi de tudo.....e não por ser alentejana mas porque esta é uma cozinha original, inventiva e criativa, onde produtos simples dão origem a receitas reconhecidamente únicas, ricas e saborosas.....!!!!!!!
  Os alentejanos conseguiram criar verdadeiras iguarias, partindo do pão feito de trigo, do bom azeite puro, do porco criado a bolota, do borrego alimentado a erva tenra, da galinha que debica nas sementes da terra, dos ovos de gema alaranjada diariamente apanhados nos ninheiros dos montes......dos aromas inigualáveis dos coentros, dos poejos, dos oregãos, da hortelã.....da massa de pimentão feita para as matanças do porco.....!!!!!!!!!


Nasceram no alentejo pratos conhecidos e reconhecidos em muitos lugares do mundo....!!!!!!


A carne de porco à alentejana é talvez a mais conhecida e apreciada iguaria alentejana. 


Receita Bimby

Ingredientes para a carne:

Carne de porco aos cubinhos
Massa de pimentão sem adição de sal Flor das Hortas

Flor de sal Flor das Hortas
Alho granulado Flor das Hortas

Vinho branco
1 folha de louro
80 gr de azeite
Ameijoa vietnamita 
Coentros picados fresco
Limão 
Piri-piri original Flor das Hortas


Ingredientes para as batatas:

Batatinhas novas
Flor de sal Flor das Hortas
Pimentão doce Flor das Hortas
Azeite

Nesta receita usei:








Preparação da carne:

Tempere os cubos de carne com alho granulado, massa de pimentão, o vinho e a flor de sal;
Deite no copo da Bimby o azeite e programe 5min./Temp.Varoma/Vel.4;
Entretanto no tabuleiro da varoma coloque as ameijoas (usei congeladas- lavadas);
Depois introduza a carne no copo e a folha de louro;
Coloque a varoma e programe  20min./Temp.Varoma/ Vel. Colher Inversa;


Preparação das batatinhas:

Coza as batatinhas com pele;
Escorra-as e tire a pele com as mãos;
Coloque numa tigela e junte pimentão doce, flor de sal e azeite - tudo em poucas quantidades;
Envolva e frite em azeite misturado com óleo até as batatinhas estarem douradas;
Retire as batatinhas para papel absorvente;




Deite a carne e ameijoas no centro de uma travessa, envolva levemente e distríbua as batatinhas em redor....poderá envolvê-las com a carne como manda a tradição mas ficarão moles rapidamente caso não seja imediatamente consumida a refeição!!!!



Sirva com coentros frescos picados!!!!!




Deliciem-se com esta maravilha.....!!!!



Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....






Fonte: Adaptado do blog Donabimby





















Sabiam que a origem da carne de porco com amêijoas, segundo se diz, viria do facto de antigamente se alimentarem os porcos com farinha de peixe. E como isto conferia à carne um sabor muito pronunciado a peixe, um dia, um pescador lembrou-se de juntar amêijoas para disfarçar esse sabor. E assim nasceu a carne de porco com amêijoas. 
Mas há quem diga também que do tempo dos Descobrimentos, os navegadores quando partiam para o mar salgavam as carnes para as conservarem. E foram-se habituando a comer carne com sabor a mar. 
Quando regressavam a terra, estranhavam comer carne sem estar salgada. Para contrariar essa sensação, alguém terá acrescentado amêijoas.
Hoje, a carne de porco com amêijoas é considerada um prato tipicamente alentejano. E pelo visto muto apreciado por esse mundo fora. Ah, grande Alentejo!

www.deliciosoalentejo.com/.../carne-com-sabor-mar-carne-de-porco.htm...


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Tarte de grão de bico e especiarias

Um aroma que invade subtilmente a cozinha....embalado pelo quentinho do forno....num dia de Outono.....nublado e bem fresco.....


 No aconchego da minha cozinha descobri uma receita de tarte que me cativou de imediato....porque adoro grão de bico e porque a mistura me transportou para sabores natalícios  Alentejanos.....azevias de grão foi o que me veio à memória!!!!
 Ohhhh e como eu gosto de azevias...desde criança, que o cheirinho que exalam me faz ir ao seu encontro, numa procura desmedida de sabores e aromas!!!!

Esta tarte nasceu através do Alquimia dos Tachos....mas dei-lhe o meu toque pessoal usando e abusando daquilo que tanto gosto.......as especiarias doces.....daí o seu tom acastanhado.....!!!!!




Ingredientes:

1 base de massa quebrada (uso de compra)
180 gr de açúcar
25 gr de farinha com fermento
150 gr de grão-de-bico cozido
20 gr de margarina liquida
2 ovos + 2 gemas
Raspa de 1 limão médio 

1 c. chá de gengibre em pó
1 c. chá rasa de erva doce
1 c. chá de açucar baunilhado
1 c. chá de canela ( eu abusei da canela porque adoro )
1 c. chá rasa de flor de sal Rui Simeão Tavira Sal
**Açúcar em pó para polvilhar
***Sementes de sésamo e papoila q.b. para polvilhar


Nesta receita usei:

RUI SIMEÃO TAVIRA SAL - Flor de Sal





Preparação:

Pulverizar 50 gr de açucar para a cobertura ( reservar );
Deitar o grão-de-bico no copo da Bimby e triturá-lo uns segundos na vel.5 de forma a obter um puré;
Misturar o açúcar, a farinha, os ovos e as gemas, a margarina, a raspa de limão, a canela, a erva doce, o açucar baunilhado, a gengibre e a flor de sal;
Programar uns segundos na vel. 3 até obter uma massa homogénea;
 
*Esticar a massa folhada em cima de uma tarteira (com o papel ) e picar o fundo;
Deitar o recheio por cima da massa;

Polvilhar com bastante açúcar em pó e as sementes para que crie uma superfície estaladiça;
**Leve a forno pré-aquecido a 180ºC até estar cozinhada e dourada;


***Retire do lume e deixe arrefecer; 
Desenforme e polvilhe com mais açucar em pó;
Decore a gosto;



Os tons castanho e dourado são-lhe conferidos pelas especiarias que a tornam irresistível....... 





É uma maravilha para ser degustada com um bom chá quente.....!!!!!



Não esqueçam......saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....




Fonte: Adaptado do Blog Alquimia dos Tachos





terça-feira, 24 de setembro de 2013

Arroz de açafrão cremoso com lombos de pescada e ervilhas

Quentinho e cremoso.....num dia de Outono.......


  Hoje o dia nasceu fresco e cinzento aqui pelas bandas de Elvas....o alentejo mais fresquinho.....já apetece é verdade!!!!!
Os dias já se vão acomodando às rotinas diárias.....ou somos nós que nos acomodamos?.....apetece menos sair de casa e a perguiça matinal também já se vai instalando......
  A hora de almoço é momento de reunião da família, saborear uma comidinha caseira simples mas deliciosa......conversar sobre a manhã.....e o tempo passa a correr....damos por nós a queixar-nos de que já são tais horas......horas de ir....a filhota está molinha e certamente dormia uma sesta mas não pode ser!!!!!!!!!!!!!!
   Uma das refeições que a filhota come de gosto é o arroz, seja com legumes, carne ou peixe, mas não pode ser "arroz duro" como ela diz......tem que ser um arrozinho cremoso, daqueles que se come logo assim que o fazemos.......raramente sobra por isso não há desperdiçio!!!!!!




Arre, burrinho,
vai para Estremoz,
carregadinho
de arroz




Ingredientes:

2 copos de arroz carolino
Água - 5 copos para o arroz ficar cremoso
Q.b. de azeite
1 lata pequena de ervilhas cozidas
1 embalagem de lombos de pescada
1 folha de loureiro
1 c. sopa rasa de açafrão
4 c. sopa de cebola picada Flor das Hortas
1 c. sopa de tempero completo Flor das Hortas
1/2 c. sopa de massa de alho Flor das Hortas
Q.b. de tempera tudo Flor das Hortas
Q.b. de coentros folhas Flor das Hortas
Q.b. de flor de sal Flor das Hortas




Preparação:

Num tacho de fundo anti-aderente deite o azeite e aqueça;
Adicione a cebola, a massa de alho e o tempero completo e deixe alourar;
Junte a água, o tempera tudo, o loureiro e o açafrão e deixe ferver;
Adicione o arroz, envolva e cozinhe em lume brando;
A meio da cozedura junte as ervilhas, os coentros e a pescada cortada em cubos;
Retifique os temperos com flor de sal;
Mexa o menos possível para não desfazer o peixe;
Acrescente água se necessário;
Quando estiver cozinhado deite numa travessa baixa, espalhe o arroz e polvilhe com os coentros;

*****Sirva de imediato




Uma refeição para reconfortar o corpo e a alma.....!!!!



Não esqueçam....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......






Fonte: Auto-criação
















segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Canellonis de manga com iogurte, sultanas, frutos silvestres e Fruut

Um pequeno almoço de Outono....que sabe bem e faz bem!!!!

  Precisamos de investir um tempinho nos nossos pequenos almoços...torná-los atrativos, saudáveis e saborosos...levar as nossas crianças a comer fruta pela manhã é de extrema importância pois o organismo agradece!!!!!
Na enorme diversidade de frutas que encontramos nos super e hipermercados....e que deliciam pequenos e graúdos....podemos agora usufruir de Fruut perto de nós...este snack saudável, sem açucares e aditivos pode ser utilizado com imaginação e dar lugar a deliciosas receitas!!!!
  Hoje trago-vos uma proposta maravilhosamente colorida e deliciosa...fez as delícias cá de casa e fará as vossas certamente....!!!!..... fruta fresca, fruta congelada e Fruut maçã verde intenso desidratada fizeram uma combinação perfeita que nos deu energia e saciou.....
  Ótima para as crianças e adultos pode ser consumida simples.....abra o pacote e vá tirando fatia a fatia...saboreie e divirta-se......


Bom trabalho....boa escola......divirtam-se com FRUUT..........




Ingredientes:

1 manga não muito madura
1 iogurte natural
1 pacote de Fruut  maçã crocante verde intenso
Q.b. de mel
Q.b. de sultanas
Q.b. de aveia
Q.b. de frutos silvestres congelados



Preparação:

**Coloque os frutos vermelhos a macerar com um fio de mel ( se necessário junte       umas gotas de sumo de limão ou água );

Descasque a manga e corte em fatias finas;
Bata o iogurte, junte a aveia, as sultanas e Fruut em pedacinhos-envolva;

*Corte um pedaço de película aderente e coloque sobre ela 3 fatias de manga sobrepostas nos extremos;
*Em seguida, recheie-as com o preparado, tendo o cuidado de dispor o preparado numa das extremidades das fatias de manga;
*Com a ajuda da película vá enrolando as fatias recheadas de modo a formarem um rolo;
*Aperte com cuidado e retire a película;

**Disponha o canellonis num prato raso;
  Decore com Fruut, os frutos silvestres e hortelã




Um pequeno almoço para surpreeeder......coma com faca e garfo e divirta-se neste início de Outono.......



Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......





Fonte: Adaptado de Revista Sabe Bem-Pingo Doce, nº 14 de 2013





domingo, 22 de setembro de 2013

Tiras de perú com Temperos Marinados

Gostam de perú?......e sopinhas no molho???.....

   Há domingos em que não apetece fazer nada.....e quando o calor se faz sentir num dia que já é de Outono mas em nada parece..... uiiiii pior ainda!!!!!!!!!!!!!
  Nestes dias os produtos Pimensor-Flor das Hortas são ainda mais preciosos na nossa despensa......hoje não foi excepção....deitei a mão ao molho Temperos Marinados para bifinhos e num instante preparei uma refeição!!!
   Na companhia de uma boa salada mista também com o toque Flor das Hortas foi de lamber os dedos depois de molhar o pão.....!




Perú velho
Quer casar
(Mas a)
menina bonita
Não há-de encontrar!
Glu, glu, glu…




Ingredientes:

500 gr de perú em tiras
1 frasco de Temperos Marinados para Bifinhos Flor das Hortas
Q.b. de sumo de limão
Q.b. de sultanas
Q.b. de Flor de Sal Flor das Hortas

***Q.b. de Tempero para Saladas Flor das Hortas



Preparação:

Numa frigideira leve o molho ao lume e deixe aquecer sem ferver
Adicione a carne, envolva e deixe cozinhar
Retire do lume, tempere com sumo de limão e "salpique" com sultanas

***Faça uma salada mista e tempere com Especial Saladas Flor das Hortas





Rápido e muito boooommmmm......
E que não falte o pãozinho.....este molho merece e você também!!!!



Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....





Fonte: Auto-criação.....com Pimensor