domingo, 16 de março de 2014

Sericaia especial

......muito especial....porque será tão especial???

Pois é....por agora só posso dizer que é muito especial, um destes dias direi algo mais!!!.


A nossa " maravilha " doce.....

A Sericaia, também conhecida por Sericá ou Cericá, é um doce tipicamente alentejano, com marcas da doçaria conventual - em que há uma abundante utilização de ovos e canela.
Há quem diga que a sericaia é oriunda da Índia e outros que vem do Brasil – o que se sabe ao certo é que esta receita foi implementada no Alentejo pelas mãos habilidosas das freiras do convento de Elvas e de Vila Viçosa, reclamando ambos para si os direitos da sua importação. Umas deram-lhe o nome de Sericaia e outras de Sericá, sendo que a tradição está mais ligada a Elvas, onde o doce é decorado com as famosas ameixas da região.
O toque da canela e a textura fofa fazem deste doce uma verdadeira delicia.
  No entanto, o segredo deste doce conventual, mais do que os ingredientes utilizados, está na forma de o deitar, num prato de estanho ou barro, às colheradas desencontradas.
Ao cozer a sericaia, esta deverá abrir gretas à superfície, dando-lhe o seu aspeto característico. 
http://www.docesregionais.com/sericaia-alentejo/



Tipicamente alentejano este doce com " muita história " pode ser apresentado de forma algo inovadora....dei-lhe um apontamento pessoal utilizando um aro para a enformar em duas camadas.....e aos tons dourados do trigo maduro juntei a frescura da hortelã e todo o seu aroma.....


O açucar em pó foi outro " toque " pessoal, para quebrar um pouco o tom terra, que a canela adicionada generosamente trás a este doce conventual.....


Esta é uma receita que tem passado de geração em geração e que não se afasta muito da receita original.....contudo tem umas pequenas alterações, sendo que uma delas foi preparar uma Sericaia de baixa expessura para poder apresentar de formas diferentes. Utilizei um prato de 33 cm para obter o resultado referido.


Ingredientes:
3 tiras largas de limão - só a parte amarela da casca
0,5 l de leite à temperatura ambiente
1 pau de canela
1 pitada de flor de sal
6 ovos M
5 c. de sopa rasas de farinha de trigo
1 c. de sopa rasa de maizena
250 gr de açúcar
Canela em pó q.b.

Confeção:
Pré-aqueça o forno a 200° C.
Comece por separar as claras das gemas;
Bata muito bem as gemas com o açúcar até obter um creme esbranquiçado e fofo - reserve;
Deite o leite num recipiente,  junte as cascas de limão e o pau de canela; 
Aos poucos, com a ajuda de um fouet vá adicionando a farinha peneirada;
Depois da farinha dissolvida no leite adicione ao creme de gemas e açúcar;
Numa panela/tacho anti-aderente leve a engrossar em lume brando mexendo regularmente com uma colher de pau;
Irá obter um creme grosso que estará pronto a retirar do calor quando começar a ver o fundo do recipiente sempre que movimenta a colher;
Retire do calor, tire as cascas de limão e o pau de canela e deixe arrefecer;

*Bata as claras em castelo  bem firme e incorpore-as cuidadosamente no creme já morno; 
Deite o creme no prato às colheradas desencontradas;
Polvilhe abundantemente com canela em pó;
Leve ao forno em prato de barro, fundo e largo cerca de 20 minutos - verificará que o doce vai abrir as tradicionais gretas, mas se tal não acontecer, com uma faca faça uns cortes que podem ser em forma de sol e deixe terminar a cozedura.

**Verifique a cozedura fazendo o teste do palito - se sair seco quando colocado no centro do doce, a sericaia estará pronta.


Sirva simples ou com as deliciosas Ameixas de Elvas.....depois é só deliciar-se!!!!

Bom apetite!!!!



Nesta receita usei:























Agradeço à Suldouro os excelentes produtos enviados.





Não esqueçam...saboreiem as maravilhas que a vida nos dá....