segunda-feira, 31 de março de 2014

Arroz doce com licor de coentros na máquina de fazer pão

Sem colher de pau nem bimby....


Já não passo sem a minha máquina de fazer pão....ao contrário da ideia que tinha inicialmente, este é um dos eletrodomésticos de maior utilidade na minha cozinha. Trabalha dia sim, dia sim....faço nela o meu pãozinho de sementes, pães diversos, os quais na maioria das vezes nem coloco no blog....massa para pizza, bolos...,muitos dos alimentos que fazem parte daquilo que consumimos em casa no dia-a-dia. 
Andava curiosa em relação às receitas doces que não fossem bolos, porque "esses" acho que já domino....a curiosidade recaia sobretudo no arroz doce, sobremesa que adoro desde criança e que costumo fazer na bimby pela facilidade de confecção.
É óbvio que tive que pesquisar...na esperança de encontrar uma imagem que me prendesse ao ecrã....e encontrei à primeira tentativa....ohhh, como eu gosto daquele blog...é um dos "cantinhos" que visito habitualmente e no qual me perco durante horas...o Kanela y Limón tem tudo o que eu gostaria de ter para o meu "cantinho"...as fotos são inexplicavelmente maravilhosas....gosto da forma como dá cada dica aos leitores...!!!. Pois é, lá está a deliciosa receita na qual me inspirei, ou melhor à qual fiz umas ligeiras alterações.
 


Ingredientes:

1 litro de leite
175 gr de arroz - usei carolino
Casca de um limão - só a parte amarela
Um pau de canela Suldouro
100 gr de açúcar
50 gr de creme vegetal
1/2 c. chá de canela em pó Suldouro
3 c. de chá de Licor de Coentros - Sabores da Ponte  


Preparação:
Leve ao lume o leite com a casca do limão e o pau de canela;
Coloque o arroz na cuba da máquina de fazer pão;
Quando o leite ferver, passe-o por um coador para retirar a nata e adicione ao arroz;
Seleccione o programa "COMPOTAS" que tem a duração de 1h20m;
Antes dos últimos 30 minutos do programa junte o creme vegetal, o açúcar, a canela e o licor; Deixe terminar o programa;
Retire o arroz da cuba e coloque-o nos recipientes de servir;
Polvilhe com canela;
Sirva frio ou morno.


A cozedura na máquina do pão deixa o arroz no ponto e com uma cremosidade invejável...


Mais um delicioso arroz que invadiu a minha cozinha de um aroma maravilhoso!!!


Umas colheradas a não perder.....fica a sugestão para MFP....



Nesta receita usei:


















Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos enviados.





Não esqueçam...saboreiem as maravilhas que a vida nos dá....


sexta-feira, 28 de março de 2014

Bolachas integrais de sementes

....para encher a latinha...


À semelhança do que acontece com o pão, também faço as minhas próprias bolachas, e integrais por certo....somente para mim porque cá por casa ninguém gosta...!!.
Eu adoro tudo o que "leva" sementes e quantas mais variedades melhor....também a aveia me seduz bastante, pelo que tenho sempre na despensa caixinhas herméticas que guardam as minhas "maravilhas".
A aveia é um cereal que contém minerais e fibras que melhoram a nossa saúde...as sementes de papoila são ricas em ferro, as de sésamo são fonte de proteínas, cálcio e ferro, as de girassol são ricas em tiamina, fósforo e magnésio e a linhaça é rica em fibras e ácidos gordos. São extremamente versáteis, em saladas, sandwiches, iogurtes, pão, bolachas, massas, arroz....elas estão aí para dar mais sabor à Primavera.
A receita que vos trago é muito saudável, saborosa e simples de preparar, fiz apenas algumas alterações à original....foi-me dada pela mãe de uma aluna há uns anos atrás, na altura em que comprei a bimby. Obrigada Milena por esta reliquia que guardo carinhosamente junto com tantas outras que me foram "transmitidas...ensinadas"....!.
Foi na bimby que iniciei esta receita e o hábito está instalado, mas pode perfeitamente ser feita de forma tradicional...basta adicionar os ingredientes como se de outras bolachas se tratasse.


Ingredientes:
1 ovo
4 colheres de sopa de creme vegetal
80 gr de açucar mascavado
50 gr de farinha integral
1 pitada de flor de sal Rui Simeão Tavira Sal
1 colher de chá de fermento para bolos
150 gr de flocos de aveia
50 gr de sultanas
50 gr de amêndoas com pele picadas ou laminadas
20 gr de sementes de papoila
20 gr de sementes de linhaça
20 gr de sementes de sésamo
20 gr de sementes de girassol
1 colher de chá de gengibre em pó Suldouro
1 colher de chá de açucar baunilhado Suldouro


Preparação:
Bata a margarina com o açucar programando vel.5/30seg;
Adicione a flor de sal, o ovo, a gengibre, o açucar baunilhado e o fermento e misture vel.3/30seg;
Junte os flocos e a farinha e programe vel. espiga/1min;
Para finalizar junte as sultanas, as amêndoas e sementes e misture na vel.2/1min;
Retire o preparado para uma tigela e envolva melhor com a espátula;
Faça bolas com as maõs, disponha-as num tabuleiro sobre papel vegetal ou tapete de silicone e achate-as com um garfo ou colher;
Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 15 minutos ou até dourarem;
Depois de cozinhadas deixe arrefecer sobre uma grelha;
Pincele com um pouco de mel e polvilhe com açucar mascavado - opcional



Mantêm-se crocantes durante vários dias....e sempre deliciosas!!


Um snack saudável para ter sempre à mão....recorrendo a elas quando a fome nos invade....


O vosso miminho já está preparado.....sirvam-se e deliciem-se...



Nesta receita usei:




Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos enviados.





Não esqueçam....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......





quarta-feira, 26 de março de 2014

Crema Catalana

.....ou Creme Catalão....

Em português, este creme tem o meu sobrenome.....Catalão.....e se não bastasse é mesmo uma maravilha!!!.
Procurei " aqui e ali " receitas desta iguaria espanhola, fiquei presa às imagens do Blog Con Sabor a Canela, e confirmei que não variam muito entre si, contudo têm pontos comuns com o Crème Brûlée, de origem francesa segundo dizem e o nosso Leite Creme.
Eu juntei um bocadinho do que li e vi e criei a minha receita de Crema Catalana....e ficou absolutamente divinal....um deleite para o palato dos meus provadores oficiais.
Preparei a receita que vos trago na bimby e segui os passos de um simples molho branco que tantas vezes confecciono em casa.
  

A Crema Catalana é também conhecida como Crema Quemada, ou Crema San José. 
Considerada como uma das sobremesas mais antigas da Europa, este doce típico da cozinha da Cataluña é muito fácil de preparar e extremamente suave e delicioso. 
Este creme é feito com base em gemas de ovos e leite e deve ser servido com uma crosta de açúcar caramelizado crocante, que ocupa toda a superfície e que contrasta com a cremosidade do interior . 
Tradicionalmente este creme é servido em taças de barro e a crosta de açucar obtém-se utilizando um ferro quente ou um maçarico, ambos de cozinha. Caso não se tenha nenhum destes dois objetos, podemos aquecer uma colher na chama de um fogão ou lume e com ela queimar o açucar.



Ingredientes:
500 ml de leite magro
4 gemas

100 ml de natas magras
100 gr de 
açucar
40 gr de maizena
1 pitada de canela Suldouro

1 c. chá de açucar baunilhado Suldouro
Q.b. de aroma de baunilha
Raspa fina de 1 limão médio - só a parte amarela


Bimby
Preparação:
Coloque no copo da bimby todos os ingredientes pela ordem indicada e programe 8min./90ºC/ vel.4;
Terminado o tempo veja se a consistência é a desejada - caso esteja muito pastoso adicione leite para uma maior cremosidade e programe mais alguns minutos para envolver;
Distribua o preparado pelas taças e deixe arrefecer colocando posteriormente no frio;
Antes de servir polvilhe com açucar mascavado e queime.


Esta receita pode ser feita de forma tradicional começando por bater as gemas com o açucar até obter um creme esbranquiçado e em lume brando ir progressivamente adicionando o leite, as natas e os restantes ingredientes.  


Uma sobremesa muito nutritiva....certamente as crianças irão gostar!!!


O açucar caramelizado quebra quando se mete a " colherada "....



Nesta receita usei:


















Agradeço à Suldouro os excelentes produtos enviados.






Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......

terça-feira, 25 de março de 2014

"A Guerra de Pratos" - Portugal

Uma experiência muito gratificante!!!

Sabia que estavam a decorrer castings promovidos pela Endemol, em várias cidades de todo o país, para um programa de TV, mais concretamente do 24 Kitchen mas não me inscrevi, longe de mim tal ideia. Na verdade vontade não me faltava...e entre conversa e conversa sobre o assunto alguém o fez por mim. Inesperadamente, atendo uma chamada de número desconhecido, algo que não é normal e eis que recebo a notícia da seleção para o 1º casting. Escusado será dizer, que fiquei surpreendida, nervosa, super feliz e comecei logo a magicar sobre o que me disseram...!!!.

Foi no dia 9 de Março, um domingo algo nublado, que bem cedinho me desloquei até à Pousada de Cascais onde decorreu o 1º casting para a seleção de futuros chefes, do programa " A Guerra de Pratos ", que brevemente irá ter início no canal 24 Kitchen. 
Foi um dia espectacular, diferente, passei por uma experiência nova.....conheci pessoas de várias zonas do país....pessoas tão diferentes, extrovertidas, agradáveis, com vontade de " comer " o mundo....foi lindo....!!!.
Apresentei aos Chefs o doce tradicional da minha cidade do coração.....foi em Elvas, cidade Património Mundial, que " nasceu " a Sericaia, doce conventual conhecido e reconhecido como uma das mais deliciosas sobremesas tipicamente alentejanas. A receita que levei tenho-a na mente desde muito jovem, contudo fiz uma pequena alteração que a tornou ainda mais maravilhosa e empratei-a dando-lhe um " ar " atual, com um apontamento de frescura dado por uma erva aromática que contrastou com os tons dourados e terra deste doce. Empratei, apresentei o meu prato, expliquei o porquê da minha escolha e respondi às perguntas colocadas pelos Chefs....tudo isto filmado.....a câmara mesmo " em cima de nós "...é uma sensação esquisita mas gostei e acho que disse tudo o que tinha para dizer e mais que fosse.

O programa terá um formato semelhante ao MasterChef mas será feito nas Pousadas de Portugal de todo o país e é um concurso de Cozinha Regional Portuguesa.
Hoje, 24 de Março tive novamente uma enorme surpresa, a qual não esperava...entre centenas de pessoas fui selecionada para participar nesta aventura que vos descrevi resumidamente.....fiquei radiante!!!!.
Espero apenas não deixar " envergonhado o Alto Alentejo " e ser capaz de mostrar o meu melhor diante de Chefs conceituados que levam consigo uma enorme bagagem de estudos, experiência e aperfeiçoamento.
Darei o meu melhor.....e tudo o que conseguir transmitir e aprender certamente será guardado com muito carinho...para mais tarde recordar!!!.
Conto com o vosso apoio e carinho.


Quando recebi o meu número de ordem de inscrição....e pronta para o registo fotográfico feito pela Endemol....


Aqui no trajecto para a sala de apresentação....com alguns colegas do meu grupinho..... 


 Éramos tantooooos.....saem uns entram outros.....



Atenta às explicações!!!!!


A entrada...o derradeiro momento perante os Chefs.....o nervosismo instalou-se durante alguns minutos......mas depois foi meter mãos ao trabalho...e em apenas 5 minutos todos conseguimos...!!!!.



Primeira missão cumprida!!!!!






domingo, 23 de março de 2014

Jesuítas

Quem lhes resiste???

Estavam em falta nesta cozinha.....e são tão fáceis de preparar.


Os Jesuítas são uns famosos pastéis típicos da doçaria tradicional portuguesa, que encontramos facilmente em qualquer pastelaria do país e cuja receita tem mais de 100 anos. Embora não haja certezas relativamente à origem deste doce, cuja receita tem variantes, sobretudo na cobertura, os jesuítas genuínos são os de Santo Tirso.
Ainda hoje se desconhece a razão do nome desta receita – há quem defenda que se deve ao seu formato, uma imitação do trajar dos monges jesuítas, ou que a receita seja de origem conventual… O que se sabe é que este pastel folhado surgiu em Portugal pela mão de um pasteleiro espanhol que trabalhou na conceituada Confeitaria Moura, ainda hoje existente em Santo Tirso, e que foi ele quem deu o nome à iguaria. As versões relativamente à origem do nome parecem convergir, pois este cozinheiro teria trabalhado como cozinheiro numa comunidade de padres jesuítas, em Bilbao.
Controvérsias e origem à parte, este doce tradicional faz as delícias de quem quer que o prove! http://www.docesregionais.com/jesuitas-santo-tirso/


Ingredientes:
1 placa de massa folhada retangular fresca - usei do LIDL
1 ovo M
1 c. de sopa de açúcar amarelo
100 gr de açúcar em pó - pulverizei na bimby
Q.b. de canela em pó Suldouro


Preparação:
Corte a placa de massa no sentido do comprimento de forma a obter 2 partes iguais;
Misture a gema com a colher de açúcar;
Pincele um dos retangulos de massa com esta gemada e polvilhe com canela; 
Coloque a outra placa sobre a que tem a gemada;
Corte em 8 triângulos com uma faca afiada ou cortador de pizza;
Bata a clara em castelo e vá adicionando o açúcar em pó até obter uma mistura macia e brilhante;
Barre os triângulos com o glacê e leve ao forno pré-aquecido a 200 ºC - coloque o tabuleiro na 2ª prateleira do forno a contar de baixo;
Quando a massa folhar e os Jesuítas estiverem dourados retire do forno e coloque sobre uma grelha. 


Uma delícia da nossa doçaria tradicional.



Nesta receita usei:

Agradeço à Suldouro os excelentes produtos enviados.






Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....







Fonte: Adaptado do Blog Storas na Cozinha

sábado, 22 de março de 2014

Focaccia de chouriço de perú

...a minha....a primeira!!!

Resolvi fazer pãezinhos com chouriço e acabei por preparar esta maravilha.....


A Focaccia, ou como se chama na Toscana.....é uma espécie de pão, com uma forma redonda e baixa (se calhar daì, o nome Shiacciata, que significa esmagada) temperado com azeite e sal, e cozido no forno, preferencialmente de lenha, ou na brasa. Em todas as padarias, pode-se encontrar este simples, mas saboroso acepipe, que pode ser comido assim como sai do forno ou recheado com um bom enchido (presunto fiambre, salame…) ou queijo. http://2b2s.wordpress.com/2013/02/16/focaccia-toscana/


Bimby
Ingredientes para a massa:
330 gr de água
2 c. de chá de flor de sal Pimensor
1 saqueta de fermento biológico seco
500 gr de farinha tipo 55 mais q.b. para moldar


Ingredientes para o recheio e cobertura:
Q.b. de chouriço de perú Quinta dos Fumeiros
Q.b. de azeite 
Q.b. de flor de sal Pimensor
Q.b. de alecrim Aromáticas Vivas



Preparação:

No copo da bimby coloque a água e a flor de sal, programe 2min./temp. 37ºC/vel. 2;
Junte metade da farinha e o fermento e programe 10seg./vel. 6;
Adicione a farinha que resta e programe então 2/min./vel.espiga;
Coloque a massa num recipiente pincelado com azeite e deixe levedar até que a massa duplique  de volume.
*Depois de a massa ter levedado, passe-a para uma bancada polvilhada de farinha e trabalhe-a um pouco;
Com as mãos estique a massa formando um círculo grande e recheie com o chouriço;
Arredonde a massa com as mãos e faça furos com os dedos;
Passe a massa para um tapete de silicone ou um tabuleiro forrado com papel vegetal e polvilhado com farinha;
Pincele abundantemente com azeite, espalhe flor de sal e distribua o alecrim;
Leve ao forno a 240ºC/250ºC e até estar dourado - verifique a cozedura com um pau de espetadas;
Dica: coloque uma taça com água na parte mais baixa do forno.



O cheirinho invade a cozinha e não resistimos a comer esta focaccia ainda quentinha!!!


Sugiro que acompanhe este prato com:
Vinho tinto Herdade do Penedo Gordo
Visual límpido e ruby carregado
Aroma: intensidade aromática a especiarias e a frutos vermelhos maduros
Boca: boa complexidade, taninos bastante integrados e macios. Final elegante e longo.
Deve ser servido a uma temperatura entre 16 e 18ºC





Nesta receita usei:























Agradeço às marcas referidas os excelentes produtos enviados.







Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......







Fonte: para a massa de pão-Blog Donabimby

sexta-feira, 21 de março de 2014

Bolo de banana e doce de cherovia

Sabor intenso....

Parece que a Primavera só veio mesmo mostrar o " ar da sua graça "......o frio voltou e o céu está novamente cinzento!!!.
Continua a apetecer-me ter um bolo simples na cozinha, para ir fatiando e servir nos pequenos almoços e lanches...!.
Ultimamente tenho feito os bolinhos na MFP, é muito prático e saem ótimos....este também foi pensado para assim o fazer, mas acontece que tive vontade de mudar e fazer novamente um bolo na Bimby. 
As 3 bananas maduras na fruteira foram o mote para preparar um bolo muito saboroso, de textura suave mas consistente e um aroma inconfundível....banana, canela, gengibre....hummmm uma maravilha!!!!.
Adicionei ainda um pouco de doce de cherovia para testar o resultado....e ficou aprovado.


Bimby
Ingredientes:
3 ovos M
3 bananas maduras
300 gr de farinha para bolos
150 gr de margarina
250 gr de açucar amarelo
1 c. café de fermento para bolos
1 c. chá de canela em pó Suldouro
1 c. chá de gengibre em pó Suldouro
1 c. sopa cheia de doce de cherovia com anis estrelado Cherosabores


Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º C
Prepare uma forma de bolo inglês - unte com margarina liquida e forre com papel vegetal, volte a untar o papel vegetal levemente; 
No copo da bimby comece por colocar a margarina, os ovos, o açúcar, as bananas aos pedaços, o doce, a canela, a gengibre e por fim a farinha peneirada com o fermento;
Ponha a bimby a funcionar na vel. 3/4 durante 30/40 seg. e verifique se todos os ingredientes estão desfeitos;
Programe mais 1 min./ vel. 5/6 e confirme que obteve um creme homogéneo.

*Deite a massa na forma e leve ao forno até verificar que o bolo gretou e está dourado;
 Confirme que a massa está cozida fazendo o teste do palito no centro do bolo.


Bem douradinho....


A Cherosabores tem uma vasta gama de produtos que nos permitem criar e recriar na nossa cozinha!!!!


 Irresistível..........servidos???


Nesta receita usei:




Agradeço às marcas referidas os excelentes produtos enviados.




Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....







Fonte: Auto-criação