sábado, 28 de fevereiro de 2015

Panquecas de chocolate branco com geleia de maçã


Já nem me lembro muito bem, quando foi a última vez que fiz panquecas doces,.....creio ter sido num fim de tarde de verão....., o que significa que não há "tempo" nem "horas" para se fazer o que se ama e partilhar momentos felizes.
Haveria melhor forma de terminar a tarde de hoje, que não fosse pegar na frigideira e cozinhar panquecas quentinhas para os meus amores???......enquanto lá fora o frio e o vento convidavam ao aconchego do lar....???!!!!.
Decidi preparar umas panquecas simples, que ficam super fofinhas, são muito fáceis de fazer e ainda mais de comer...hummmmm tão boas.
Cá em casa, o lanche também é uma refeição obrigatória, pois permite que possamos fazer uma refeição mais leve à noite......, pois como diz o ditado: tome o pequeno almoço como um rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo.
Na verdade as panquecas são boas a todas as horas e em qualquer dia, ficam tão gulosas....mas é que hoje souberam especialmente bem!.
Quem nunca sonhou, em tomar um pequeno almoço servido na cama, com uma maravilhosa torre de panquecas, coberta de pedaços de frutas....,como nos filmes?.....acho que quase toda a gente já sonhou, até mesmo acordados..!!!!. 
Hoje fiz eu as torres...,combinei o chocolate branco com um leve sabor baunilhado e confesso que foi das melhores que já fiz, para além da textura fantástica com que ficaram.
O tamanho das panquecas depende do nosso gosto, ponham mais ou menos massa conforme gostem delas maiores ou mais pequenas, mais ou menos altas.
Panquecas é sempre sucesso garantido...!!!!!.


medida - chávena de chá
Ingredientes:
1 chávena e 1/4 de farinha de trigo
1 c. de sopa de açucar - usei amarelo
3 c. de chá de fermento para bolos
2 ovos M
1 chávena de leite - usei magro
2 c. de sopa de margarina vegetal liquida
Uma pitada de sal grosso

2 c. chá de açucar baunilhado
1 c. chá rasa de bicarbonato de sódio
1 saqueta de 25 gr de chocolate branco em pó
Óleo para a frigideira - usei em spray

Preparação:
Numa tigela misture a farinha, os açúcares, o fermento, o bicarbonato, o chocolate em pó e o sal;
Noutra tigela bata levemente os ovos, o leite e a margarina; 

Junte os liquidos aos secos e misture suavemente com um fouet;
A massa deve escorrer lentamente, nem muito pastosa nem muito liquida;

Pulverize levemente com óleo uma frigideira anti-aderente e deixe aquecer em lume médio;
Faça as panquecas, deitando uma concha de massa mal cheia de cada vez;
Deixe alourar 2 minutos de cada lado. 

 Sirva com frutas, mel, açúcar em pó, chantilly, gelado, chocolate quente......,ou faça como eu...sirva com compota geleia de maçã Amor à Terra!!!!




......Abrir com Amor.....e saborear a Compota Geleia de maçã......
 
 A Amor à Terra, produtos da Arrábida, procura proporcionar o melhor que a natureza tem para oferecer.
 
 
 
 
 
Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá..... 

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Tarte invertida de maçã e batata


Não sei porque razão, mas hoje sinto-me com falta de inspiração para escrever....ou preguiça, nem sei...., algo que não aconteceu ao fim da manhã quando idealizei esta receita.
Podiam ser 1001 as sugestões de receitas com massa folhada pois cá em casa somos perdidos por ela, mas acabei por fazer esta tarte...."um género de tatin", para acompanhar os bifinhos de frango ao almoço. Ficou muito boa, é bastante estaladiça e saborosa, principalmente no rebordo onde as batatas ficam bem coradinhas.
Desta vez, inspirei-me na receita da roseta de batata que já postei no blog há uns tempos e que é uma maravilha mas bastante mais calórica.  
As tartes salgadas sabem bem em qualquer altura do ano, já que são muito reconfortantes e esta para além de ser deliciosa é também diferente, o que permite ir variando os acompanhamentos.


Ingredientes:
1 base de massa folhada redonda refrigerada
2 batatas grandes cortadas em rodelas finas
1 ou 2 maçãs a gosto cortadas em rodelas finas
50 gr de margarina vegetal
1 mão de Couves de Bruxelas baby escaldadas - opcional 
Q.b. de sal fino
Q.b. de pimenta moída na altura - opcional
Q.b. de tomilho-limão folhas secas - usei Amor à Terra

Preparação: 
Pré-aquecer o forno a 180ºC;
Untar com margarina uma forma de tarte (usei um Pyrex de 26 cm) e polvilhar com o tomilho-limão;
Colocar no centro da tarteira as couvinhas já escaldadas;
 À volta das couvinhas, vá sobrepondo em círculo as rodelas de batata alternadas com as de maçã, polvilhando de sal e pimenta a gosto;
Picar a massa folhada com um garfo e colocar sobre as batatas e maçãs;
Com os dedos "enrolar" os excessos de massa para dentro, de forma a que esta fique entre a forma e o recheio;
Levar ao forno cerca de 20 minutos verificando que a tarte está dourada;
**Deixar arrefecer um pouco e virar sobre um prato de servir.

 A Amor à Terra procura proporcionar o melhor que a natureza tem para oferecer.


 Não esqueçam....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......


Para preparar esta tarte utilizei batatas e maçãs, que cortei em rodelas muito finas com a mandolina que mostra a imagem. A rapidez e corte perfeito permitem considerar este cortador de legumes um dos melhores do mercado.
Se estiver interessado em obter informações consulte:

As excelentes tábuas e outros produtos Gradirripas pode consultar em: http://www.gradirripas.pt/




Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos enviados.




Fonte: Auto-criação

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Peixe no forno com pimentos, castanhas e chuchu


Comer peixe é sempre uma excelente opção. Cá por casa nem sempre aceitam de bom grado esta opção mas depois de estar prontinho e de o aroma invadir a cozinha, desaparece num ápice.
No tempo bom procuramos fazer peixe grelhado e as refeições ao ar livre mas no Outono e Inverno, opto normalmente por assados no forno. 
Esta é uma receita de peixe assado muito fácil e ótima para o dia a dia, pois permite fazer outras tarefas em casa durante determinado tempo, ideal para fazer  naqueles dias em que não quer passar muito tempo na cozinha.
Garantidamente é uma excelente receita, extremamente simples, com um delicioso sabor  e também com qualidade nutricional.
Fica então uma sugestão, para que possa cozinhar peixe assado no forno de forma fácil e apetitosa!.



Ingredientes:
Peixe para assar - usei 2 douradas grandes
2 cebolas cortadas em gomos
1 c. sopa rasa de massa de alho - usei Flor das hortas-Pimensor
1 c. chá de pimentão doce - usei Chaparral - Pimensor 
1 pimento vermelho pequeno em palitos
1 pimento verde pequeno em palitos
1 chuchu verde em palitos
400 gr de castanhas congeladas
Q.b. de coentros frescos
2 folhas de louro
1 copo de vinho branco ou abafado
Q.b. de azeite
Q.b. de sal - usei Rui Simeão Tavira Sal
Q.b. de pimenta branca - usei Suldouro

Preparação:
Coloque o peixe previamente arranjado no centro de um tabuleiro de forno;
Numa tigela coloque os pimentos, o chuchu, as cebolas e as castanhas, tempere de sal, pimentão doce e pimenta envolvendo bem com as mãos;
Disponha tudo em redor do peixe;
Distribua o alho, o louro, os coentros e regue com o vinho e o azeite;
Tempere com mais algum sal (tendo atenção ao que já colocou) e pimenta e leve ao forno a 160ºC cerca de 30 minutos;
Vá regando o peixe com o molho para não secar.


Para preparar este saudável assado, utilizei legumes, que cortei com a mandolina para obter palitos grossos. A rapidez e corte perfeito permitem considerar este cortador de legumes um dos melhores do mercado.
Se estiver interessado em obter informações consulte:


Comam saudável e não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá....



Agradeço à Borner e à Gradirripas os excelentes produtos enviados.



Fonte: Auto-criação

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Tarte de dois chocolates e matcha


Há algum tempo, que se veêm "em vários lugares" informações e receitas culinárias sobre o Matcha. Eu andava bastante curiosa sobre este chá verde, que pode ser em pó ou moído, até que a ISWARI Superfoods me enviou um pacote para eu experimentar. 
As recomendações da embalagem referem-se à utilização do produto em sumos, batidos e iogurtes, bem como as quantidades que devemos utilizar. 
Sabendo eu, que cá em casa aromas e sabores mais estranhos ou diferentes não são bem aceites, quiz fazer algo simples e pouco dispendioso para ver se esta novidade seria aceite.
Na blogosfera já existem imensas receitas, que vão desde os bolos, aos biscoitos, gelatinas, cheesecakes, mousses, smoothies.......e eu fui espreitar algumas.
Fiquei a saber que o chá Matcha é um dos mais populares no Oriente. Isto deve-se ao seu sabor, à sua versatilidade e propriedades. Da mesma família do chá verde, o Matcha promete todos os benefícios do primeiro e mais um pouco.  
Pensei em algo que fosse saboroso com o matcha e inventei esta tarte que vos trago.
A cor verde das receitas com o matcha cativou-me de imediato,...permite obter um tom mais suave ou mais forte e vibrante de acordo com a quantidade utilizada e sem a necessidade de usar corantes.
O resultado foi uma sobremesa diferente, pouco doce, suave e crocante em simultâneo e com um sabor suavemente delicioso ao Matcha,......ficou aprovado..!!!!!.
Que tal um toque oriental ao vosso docinho...?????



Ingredientes:
150 gr de bolachas a gosto
50 gr de margarina vegetal liquida ou amolecida
2 folhas de gelatina incolor
1 saqueta de mousse de chocolate branco
250 ml de natas para bater bem frias

Sumo de 1 tangerina
1 mão cheia de discos de chocolate negro Ariba - usei Sodifer
2 c. chá de matcha em pó - usei ISWARI
Gotas de limão


Preparação:
Coloque as folhas de gelatina a hidratar em 2 ou 3 c. de sopa de água fria;
Num robot de cozinha pique a bolacha e misture-a com a margarina;

Com a mistura "forre" o fundo de uma forma de mola;
Com a ajuda de uma batedeira, bata as natas com umas gotas de limão;

Adicione a mousse de chocolate branco e bata mais um pouco;
Com a batedeira em movimento adicione o sumo da tangerina; 
Leve a gelatina ao micro-ondas até ficar liquida e junte ao creme envolvendo mais um pouco;

Por fim adicione o matcha e os discos de chocolate e envolva suavemente;
Deite o creme sobre a base de bolacha e leve ao frio até solidificar; 

**Se preferir uma tarte de consistência mais espessa utilize 3 folhas de gelatina ou abdique da tangerina.




Não esqueça......saboreie  as maravilhas que a vida nos dá....




Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos utilizados.






Fonte: Auto-criação

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Panquecas de agrião e queijo de cabra

  
Quando se fala em panquecas, automaticamente nos vêm à ideia aquelas redondinhas, doces e fofas delícias, que acompanhamos com fruta, mel, chocolate, natas...., raramente nos lembramos que umas panquecas salgadas também podem ser deliciosas e muito simples de preparar.
Para começar o dia, para fazer uma refeição leve, para levar na marmita, para um lanche...., ou levar para um piquenique esta pode ser uma alternativa muito saudável e saborosa, bem como fácil de transportar.
Com o frio que continua sem nos dar tréguas, tenho substituido as saladas por refeições com legumes e hortaliças mas que sejam servidos quentes ou mornas. Existem muitas receitas de panquecas, pataniscas, frittatas...., enfim, receitas simples para o dia-a-dia...que nos permitem colocar na mesa refeições saudáveis e aconchegantes, sem abdicar do melhor para "os nossos"....!!!!.
Estas panquecas salgadas são fantásticas, muito saborosas, provavelmente as melhores que comi até hoje.
A receita surgiu a partir de uns bolinhos de bacalhau que a minha mãe fazia...., substitui o bacalhau por agriões mas não estava à espera de um resultado tão bom. 
Têm um sabor muito marcado pelos agriões e a textura do queijo derretido por dentro e tostado por fora torna-as irresistíveis.



Ingredientes:
1 molho pequeno de agriões - só as partes tenras
4 ovos M

1 queijo de cabra em pedacinhos - usei Palhais 
Q.b. de coentros - usei biológicos
1 c. chá rasa de alho granulado - usei Chaparral Pimensor

1 c. sobremesa de molho inglês - usei Flor das Hortas Pimensor
Q. b. de farinha - usei com fermento
Q.b. de sal Rui Simeão Tavira Sal - tenha em atenção que o queijo já contém sal
Q.b. de moinho 5 pimentas - usei Suldouro
Q.b. de azeite para untar a frigideira


Preparação: 
Num robot de cozinha pique os agriões e os coentros e passe para uma tigela;
Adicione os restantes ingredientes, excepto a farinha e o queijo;
Bata energicamente a mistura e adicione farinha até obter uma pasta cremosa;
Termine adicionando o queijo cortado em pedacinhos;
Leve a lume médio uma frigideira anti-aderente untada com azeite e deixe aquecer ligeiramente;
Coloque colheres de sopa bem cheias do preparado na frigideira e com ajuda da colher vá alisando para tomarem forma;
Quando estiverem douradas por baixo vire e deixe dourar do outro lado;

**Sirva quentes ou mornas pois o queijo fica praticamente derretido.





Não esqueçam......saboreiem as maravilhas que a vida nos dá......




Agradeço às empresas referidas pelos excelentes produtos enviados.






Fonte: auto-criação

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Pão de frutos secos, aveia e amêndoas

 
Adoro fazer pão!
O pão é para mim imprescindível, insubstituível....não dispenso a sua companhia, em especial na refeição mais importante do dia!.
Pensei em partilhar com vocês a minha 1ª experiência de um bom pão, semi-integral, carregado de muitos e deliciosos frutos secos.
Já tinha feito um pão doce com canela, mas este pão é tão, mas tão bom, que se os mais gulosos lhe juntarem açúcar ficará um bolo do melhor.
Um pequeno-almoço, do qual faça parte este pão, é uma nutritiva e saudável refeição que nos permite enfrentar um dia com muita energia.
Sem dúvida que o pão feito em casa é do melhor que há...e ultimamente tenho diversificado imenso nas texturas e sabores dos meus pães, sejam eles feitos na máquina de pão ou de forma tradicional.
Está escuro sim, muito escuro, ....eu sei, abusei da canela porque gosto muito...,faz até lembrar um pão totalmente integral escuro, que se vê à venda nas grandes superfícies....mas desse eu não compro. 
O único senão desta maravilha, é que fica um bocado dispendioso em relação ao pão normal pois a quantidade de frutos secos é significativa.
Para os amantes de frutos secos aqui fica então uma sugestão que vai para além do maravilhoso.



Ingredientes:
100 ml de leite magro
150 ml de iogurte grego com mel
80 ml de mel biológico
50 gr de arandos secos

35 gr de maçã desidratada - usei Amor à Terra
50 gr de tâmaras secas
50 gr de côco seco
70 gr de amêndoas com pele
50 gr de flocos de aveia
150 gr de farinha integral
180 gr de farinha sem fermento
2 c. de chá de canela em pó
2 c. de sopa de sementes de linhaça escura
2 c. de sopa de sementes de papoila
2 c. de sopa de pevides de abóbora
1 c. de chá de sal Rui Simeão Tavira Sal
1c. de chá bem cheia de fermento em pó para bolos
1 saqueta de bicarbonato de sódio
**Usei amêndoa palitada sem pele+aveia+maçã desidratada para decorar


Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180ºC;

Forre uma forma de pão ou de bolo inglês com papel vegetal;
Num recipiente misture o leite, o iogurte e o mel;

Pique grosseiramente os frutos e junte aos ingredientes secos;
Junte todos os secos à mistura do leite;
Caso a massa fique muito seca, adicione um pouco de leite;
Deite a mistura na forma e polvilhe com as amêndoas, a aveia e a maçã desidratada;

Leve ao forno durante 45 minutos ou até estar cozido;
Retire do forno, deixe arrefecer e sirva simples, com compota ou queijo fresco;
**Eu congelo sempre o meu pão já fatiado, assim tenho sempre pão caseiro.





 Amor à Terra.....produtos da Arrábida....


Neste delicioso pão utilizei um frasco de maçã desidratada com um toque excelente de canela...






Não esqueçam....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá...






Fonte: Adaptado de https://books.google.pt/books?id=4IM7_7h5rmQC&pg=PA16&lpg=PA16&dq=pão+de+frut

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Madeleines


De nome pomposo e interessante, elas fazem as delicias dos meus amores, principalmente dos amores pequenos!!!!. São fofinhas, suaves, aromáticas e deliciosas.....com leitinho para as princesas,.....a mamã não abdica da sua caneca de café....!!!. É ver como estas lindas conchinhas enchem a mesa de cor e proporcionam momentos lindos de partilha, calor, sabor e sobretudo de muito amor....!!!.


 Rende 30 unidades
Ingredientes:
150 gr de açúcar amarelo
Casca de 2 tangerinas

Sumo de 2 tangerinas
4 ovos M
100 gr de margarina vegetal

100 gr de óleo vegetal
200 gr de farinha para bolos
1 c. chá de fermento para bolos
1 pitada de sal Rui Simeão Tavira Sal

1 c. café de canela
Q.b. de Spray desmoldante - usei da Sodifer
 
Preparação Bimby-Thermomix:
Pré-aqueça o forno a 180ºC;

Coloque no copo o açúcar e pulverize 15seg/vel9;
Adicione a casca das tangerinas e programe 15seg/vel9;
Coloque a "borboleta", os ovos, a margarina e o óleo, o sumo das tangerinas e programe 2 min.37ºC/vel4;
A seguir programe 2min./vel 4 sem temperatura;
Junte a farinha, o fermento, o sal, a canela e programe 15seg./vel3; 
Pulverize a placa de madalenas e encha-as só até metade;
Leve ao forno até estarem cozidas e douradas;
**Pode optar por colocar o preparado em forminhas e polvilhar com açucar branco.

Preparação tradicional:
Pré-aqueça o forno a 180ºC;
Numa taça misture os ingredientes secos e as raspas das tangerinas;
À parte bata os ovos com o sumo das tangerinas, envolvendo bem; 

Junte a margarina derretida e o óleo e bata energicamente;
Despeje o líquido para dentro da taça dos ingredientes secos;
Envolva suavemente sem bater de forma a que a farinha fique húmida;
Pulverize a placa de madalenas e encha-as só até metade;
Leve ao forno até estarem cozidas e douradas;
**Pode optar por colocar o preparado em forminhas e polvilhar com açucar branco.

 Utilizei a placa para madalenas gentilmente enviada pela empresa A Metalúrgica Bakeware



 Acompanhe estas madeleines com uma caneca de Expresso Clássico Torrié-Grupo JMV


Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá....




Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos enviados




Fonte: Adaptado de Livro Base da Bimby

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Tarte de bacalhau e alho francês


Hoje trago uma tarte salgada deliciosa. É uma sugestão saudável, que pode ajudar um pouco na ementa semanal destes dias frios....em que apetece ligar o forno.
Não é novidade para quem me segue que adoro tartes, faço tartes salgadas com frequência cá por casa, sejam elas de aproveitamentos ou não.
Se me pedissem para escolher entre tartes doces e salgadas, a tarefa não seria nada difícil ... adoro uma boa tarte salgada. 
Finalmente consegui, que cá em casa gostassem de tartes salgadas, agora são bastante apreciadas e muitas vezes "funcionam" como refeição principal. 
Esta foi uma forma de utilizar alho francês e bacalhau, fugindo um pouco às formas usuais de os preparar, além de ser rápida de fazer e saber muito bem!
As tartes salgadas sabem bem em qualquer altura do ano, podem ser uma refeição leve e reconfortante mas também uma excelente entrada.
Experimentem esta deliciosa receita e confiram o que digo.
 

Ingredientes:  
1 placa redonda de massa quebrada fresca
250 gr de bacalhau - usei Riberalves
Alho francês só a parte tenra - usei 4 pequenos
1 cebola pequena

2 dentes de alho
3 c. sopa de azeite

50 ml de vinho branco
200 ml de natas magras

150 ml de leite magro
4 ovos M - usei biológicos
1 c. sopa de farinha
Q.b. de noz moscada - usei Suldouro 

1 c. sopa rasa de molho inglês  - usei Flor das Hortas
Q.b. de sal - usei Rui Simeão Tavira Sal
Q.b. de coentros frescos - usei biológicos
Pão ralado salsa e alho - usei Rialto

Q.b. de Spray Desmoldante - Usei da Sodifer
 
Preparação: 
Leve o bacalhau ao micro-ondas em água abundante até que crie alguma espuma por cima - pretende-se que fique "meio-cozido";
Retire peles e espinhas e desfie;
Pique a cebola e os alhos e leve a refogar no azeite até estes estarem dourados;
Adicione o vinho e deixe reduzir um pouco;
Junte o bacalhau, envolva e de seguida acrescente o alho francês deixando refogar até reduzir os sucos; 
Adicione a farinha, tempere de sal e noz moscada, e já fora do lume mexa até obter uma pasta; 
À parte envolva o leite, as natas, os ovos, o molho inglês e os coentros picados; 
Pulverize uma tarteira com o spray, retire o papel que envolve a massa e forre a mesma, picando o fundo com um garfo;

Espalhe o preparado de bacalhau pela tarteira, deite por cima o creme e polvilhe com pão ralado;
Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC até verificar que o recheio está cozinhado e a tarte dourada por cima;





 
Preparei o alho francês utilizando o cortador da Borner.
Se pretende saber mais sobre os produtos Borner vá a:
http://borner.pt


As tábuas portuguesas Gradirripas são utilizadas na minha cozinha a diário.
Se pretende saber mais sobre os produtos Gradirripas vá a:

 



Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....





Agradeço às empresas referidas os excelentes produtos enviados.






Fonte: Auto-criação