domingo, 23 de março de 2014

Jesuítas

Quem lhes resiste???

Estavam em falta nesta cozinha.....e são tão fáceis de preparar.


Os Jesuítas são uns famosos pastéis típicos da doçaria tradicional portuguesa, que encontramos facilmente em qualquer pastelaria do país e cuja receita tem mais de 100 anos. Embora não haja certezas relativamente à origem deste doce, cuja receita tem variantes, sobretudo na cobertura, os jesuítas genuínos são os de Santo Tirso.
Ainda hoje se desconhece a razão do nome desta receita – há quem defenda que se deve ao seu formato, uma imitação do trajar dos monges jesuítas, ou que a receita seja de origem conventual… O que se sabe é que este pastel folhado surgiu em Portugal pela mão de um pasteleiro espanhol que trabalhou na conceituada Confeitaria Moura, ainda hoje existente em Santo Tirso, e que foi ele quem deu o nome à iguaria. As versões relativamente à origem do nome parecem convergir, pois este cozinheiro teria trabalhado como cozinheiro numa comunidade de padres jesuítas, em Bilbao.
Controvérsias e origem à parte, este doce tradicional faz as delícias de quem quer que o prove! http://www.docesregionais.com/jesuitas-santo-tirso/


Ingredientes:
1 placa de massa folhada retangular fresca - usei do LIDL
1 ovo M
1 c. de sopa de açúcar amarelo
100 gr de açúcar em pó - pulverizei na bimby
Q.b. de canela em pó Suldouro


Preparação:
Corte a placa de massa no sentido do comprimento de forma a obter 2 partes iguais;
Misture a gema com a colher de açúcar;
Pincele um dos retangulos de massa com esta gemada e polvilhe com canela; 
Coloque a outra placa sobre a que tem a gemada;
Corte em 8 triângulos com uma faca afiada ou cortador de pizza;
Bata a clara em castelo e vá adicionando o açúcar em pó até obter uma mistura macia e brilhante;
Barre os triângulos com o glacê e leve ao forno pré-aquecido a 200 ºC - coloque o tabuleiro na 2ª prateleira do forno a contar de baixo;
Quando a massa folhar e os Jesuítas estiverem dourados retire do forno e coloque sobre uma grelha. 


Uma delícia da nossa doçaria tradicional.



Nesta receita usei:

Agradeço à Suldouro os excelentes produtos enviados.






Não esqueçam.....saboreiem as maravilhas que a vida nos dá.....







Fonte: Adaptado do Blog Storas na Cozinha